domingo, junho 17, 2007

passivo-agressivo


fui apresentada a essa expressão há mais ou menos 1 mês numa conversa, pelo gchat, com uma amiga. a gente falava sobre o karate kid e pessoas com um certo jeito daniel san de ser. gente que fica não sabe se ataca ou se defende, que sofre pra dizer não, que prefere não confrontar quem anda incomodando.

segundo a wikipedia, o termo começou a ser usado na época da segunda guerra mundial:

The term "passive-aggressive" was first used by the U.S. military during World War II, when military psychiatrists noted the behavior of soldiers who displayed passive resistance and reluctant compliance to orders.
no urban dictionary passive-agressive tb é verbete.

procrastinar é um dos sinais da personalidade passiva-agressiva. o uso de eufemismos tb, e isso pode ser confundido com ironia, o que pode ser perigoso. agradar as pessoas concordando com elas, mas agindo de ooooutro jeito (para quem é assim, entrar na comunidade "aham, você tem razão!" é mais do que natural).

mas então hj, na minha maratona diária de clicar sem parar nos links que eu vejo pela frente, acabei caindo num blog dedicado a recadinhos passivo-agressivos: passive-agressive notes from roommates, neighbors, coworkers and strangers. avisos no elevador, na garagem, em repúblicas, no trabalho, emails, vale tudo. dá pra mandar exemplos pro pessoal do site postar, mesmo em português. é só mandar a tradução junto.

já pra quem não se encaixa nesse perfil e está de saco cheio de receber cartas comerciais, impressos de pós-graduação, cartões de crédito e coisas parecidas, pode encontrar aqui algumas dicas de como declarar sua independência do lixo que chega pelo correio tradicional. o site é americano, mas dá pra adaptar alguns itens pro brasil. por exemplo: escreva "não quero receber nenhum tipo de correspondência" quando preencher o cadastro para crediários e similares.

e quando aquelas moças simpáticas e sofredoras que batalham diariamente trabalhando em serviços de telemarketing ligarem para você, não seja sacana dando esperança pra elas. dê uma cortada - direta e com classe, é claro - logo no início do telefonema. não seja passivo-agressivo.

3 comentários:

tati disse...

resolveu falar de mim no blog?

fernanda disse...

homenagem especial à minha mais assídua leitora, nerda.
:)

Online Poker Sites disse...

Do not take to heart!